Menu

Principais erros na fase pré-analítica

26/08/21
Coleta de Sangue – Fase pré-analítica

Conhecer os principais erros na fase pré-analítica é essencial, tanto para ter conhecimento de quais são os erros, como para evitá-los.

Com o conhecimento adequado, é possível evitar cometer erros que comprometem a segurança das amostras. Garantir a segurança de cada amostra é extremamente importante, tanto do ponto de vista do paciente como do laboratório.

A entrega de exames com erros pode comprometer diretamente a segurança do seu paciente. Além disso, se o laboratório entregar um exame errado pode enfrentar até mesmo ações judiciais em casos onde os erros forem mais graves.

Quer conhecer um pouco mais sobre os erros que podem ser cometidos na fase pré-analítica e como evitar cada um deles? Basta ler o conteúdo que preparamos até o final.

Quais são as etapas de uma análise laboratorial

Uma análise laboratorial passa por 3 estágios para que seja feito um exame laboratorial: pré-analítica, analítica e pós-analítica.

Fase pré-analítica

A fase pré-analítica corresponde a todos os processos realizados antes e até o momento da coleta das amostragens. É a fase mais importante e que influencia diretamente o resultado do exame.

A fase pré-analítica engloba todos os processos de:

  • Recebimento da prescrição para a realização de exames
  • Preparação e orientação do paciente
  • Coleta e identificação da amostra
  • Transporte
  • Centrifugação
  • Triagem
  • Distribuição para o setor/ armazenamento

Fase analítica

É na fase analítica em que é feita a realização do exame em si. Nessa fase, é feita a testagem das amostras coletadas e feito um detalhamento com todos os dados coletados das amostras.

Fase pós-analítica

A fase pós-analítica é todo processo feito após a realização do exame. É nessa fase em que os dados coletados passam por uma análise mais profunda com:

  • Análise da consistência dos resultados
  • Liberação dos laudos
  • Armazenamento das amostras coletadas
  • Arquivamento e entrega dos resultados do exame

Quais são e como evitar os erros na fase pré-analítica

Para evitar os erros na fase pré-analítica é preciso conhecer cada um desses erros, que são:

  • Interpretação errada da receita médica
  • Falta de orientação ao paciente
  • Coleta inadequada das amostras
  • Transporte a armazenamento inadequado de amostras

Interpretação errada da receita médica

Até mesmo uma interpretação errada da receita médica pode se tornar um grande problema. Os dados incompletos ou incorretos do paciente na receita também são fatores que influenciam nos resultados de exames clínicos.

Fatores como a idade, o sexo, os dados clínicos e se o paciente utiliza algum tipo de medicação são fatores que devem ser levados em consideração. Em alguns casos, até mesmo a profissão do paciente pode alterar o resultado dos exames.

A profissão deve ser levada em consideração por todo paciente que possui uma das profissões consideradas de risco. Isso é importante pois, por exemplo, vamos supor que você está com um paciente que é profissional na área de produtos químicos.

Esse contato constante com produtos químicos pode causar contaminação e deve ser levado em consideração pelos médicos.

Falta de orientação ao paciente

Dar a orientação certa ao paciente é essencial. É muito comum exames darem resultados alterados por causa da falta de jejum necessária ou por causa da utilização de medicamentos.

Deixar bem especificado o período que o paciente precisa ficar em jejum antes da realização do exame é uma das melhores formas de evitar erros.

Orientar o paciente sobre o uso de medicamentos antes da coleta das amostras também é importante. Medicamentos como antiinflamatórios, anticoagulantes orais e antirretrovirais podem afetar os resultados de exames de sangue.

Coleta inadequada das amostras

Durante a coleta das amostras, vários erros podem ser cometidos como:

  • Proporção errada entre sangue e anticoagulante nos tubos de coleta
  • Utilização de tubos de coleta errados
  • Volume de amostra insuficiente para a testagem.
  • Falta de identificação do paciente nos tubos de coleta
  • Cometer erros durante a centrifugação das amostras

A sobra de anticoagulantes em amostras insuficientes é um dos principais problemas que precisam ser evitados. O excesso de anticoagulantes em uma pequena amostra faz com que toda a amostra precise ser descartada.

Por isso é necessário sempre coletar o volume necessário de amostra, para que seja o suficiente para a realização do exame.

Até mesmo a técnica para realizar uma punção venosa pode comprometer as amostras. É preciso selecionar o local onde uma veia esteja bem visível para não deixar o torniquete por muito tempo.

Utilizar os tubos de coleta certos e identificar cada um dos tubos com o nome do paciente e a hora da coleta da amostra também é essencial. Usar os tubos incorretos pode causar contaminação da amostra, bem como a contaminação das amostras ao redor.

Por isso, seguir a ordem correta (Azul, Amarelo/Vermelho, Verde, Lilás/Roxo, Cinza) dos tubos garante que suas amostras estejam livre de contaminações.

A centrifugação errada das amostras é um dos problemas que pode comprometer as amostras. Por exemplo, uma amostra de sangue deve ficar entre 30 e 60 minutos em temperatura ambiente antes de ser colocada na centrífuga.

Esse tempo permite que todo o sangue esteja coagulado e que possa ser colocado na centrífuga para ser separado em soro e plasma.

Um outro problema que envolve a centrifugação é a centrifugação incompleta, que afeta as amostras de forma que precisem ser descartadas. Nesses casos, é preciso que seja feita outra coleta de amostras.

Transporte a armazenamento inadequado de amostras

O transporte e o armazenamento inadequado de amostras pode gerar problemas como: contaminação das amostras, quebra dos tubos, hemólise das amostras por agitação.

É essencial armazenar e transportar as amostras na temperatura indicada para impedir que as amostras sejam danificadas.

Por exemplo, amostras para um exame de gasometria arterial devem ser transportadas logo após a coleta. Para obter os resultados esperados, nesse tipo de exame as amostras precisam ser centrifugadas e separadas em um período de duas horas.

É muito importante que toda a equipe do laboratório esteja empenhada em reduzir os erros na fase pré-analítica. Além de garantir a segurança dos pacientes, diminuir os erros significa diminuir os gastos com coletas e com a utilização de materiais.

Agora você já sabe tudo sobre os principais erros da fase pré-analítica e como evitar cada um deles com medidas simples.

 Acesse o Portal Bunzl Saúde

Siga nossas redes sociais
   /bunlzsaude

- As opiniões aqui expressas são as do autor e não refletem necessariamente as da Bunzl Saúde. A empresa não assume qualquer responsabilidade por erros nas informações aqui contidas, nem por qualquer dano que possa decorrer do uso delas ou da confiança nelas.