Menu

Como sabemos se estamos gripados ou resfriados?

15/04/20

Eles podem até se parecer, uma vez que tanto gripes quanto resfriados são doenças infecciosas, mas, na realidade, são bem diferentes. A gripe é causada apenas pelo vírus da Influenza. Ele pode ser tipo A, B ou C, sendo os vírus do tipo A os que, historicamente, provocam os quadros mais problemáticos. Este tipo possui a maior variabilidade genética, incluindo, por exemplo, os subtipos H1N1, H3N2 e o H5N1. Já o resfriado é causado, principalmente, pelo Rhinovírus. As diferenças entre eles giram em torno da agressividade dos sintomas, que são muito mais fortes nos casos de gripe, comparados aos resfriados. A gripe, por exemplo, pode evoluir para pneumonia e até levar ao óbito, o que torna imprescindível a visita a um médico. Portanto, é muito importante que o paciente tenha uma noção das diferenças e, caso desconfie de que esteja gripado, procure um médico e jamais ignore a doença. A gripe é uma doença tão séria que possui um tratamento e uma vacina específicos, enquanto o resfriado, não.

São considerados pacientes com perfil de risco maior para as complicações da gripe os transplantados, os pacientes com problemas renais ou pulmonares, cardiopatas, gestantes, hipertensos, diabéticos, puérperas (que deram à luz há menos de 45 dias), indígenas, crianças pequenas, idosos, obesos e pessoas de qualquer faixa etária com baixa imunidade. Por isso, é muito importante a vacinação e a devida prioridade a estes pacientes, na campanha vacinal.

Como sabemos se estamos gripados ou resfriados?

No caso da Influenza A e B, os sintomas são mais severos devido a uma resposta imune mais exacerbada do organismo. Isso significa que o paciente tem, por exemplo, mais febre, prostração e dores no corpo, sintomas que se estendem entre três e sete dias, além de mais possibilidades de desenvolver um quadro pulmonar. Pacientes com doenças de base, como diabetes, asma, hipertensão e problemas cardíacos têm 100 vezes mais chances de desenvolver complicações, como a infecção bacteriana secundária associada à gripe. Por isso, é importante procurar um médico, ele recomendará a melhor forma de tratamento.

Já no resfriado, a manifestação clínica é menos intensa. Os sintomas incluem coriza, febre baixa, tosse e espirros. A recuperação tende a ser mais rápida, e a evolução não se agrava como no caso da gripe.

Tanto para a gripe quanto para o resfriado, os cuidados básicos de higiene e lavagem das mãos, devem ser seguidos rigorosamente. Com isso, a propagação do vírus se torna ineficaz e não há disseminação da doença entre as pessoas que estiverem próximas.

Em casos de sintomas mais fortes, como falta de ar, dificuldade de respirar ou qualquer desconforto respiratório, um médico deverá ser consultado assim que possível.

 

Fonte:

http://www.emilioribas.sp.gov.br/wp-content/uploads/Instituto-Em%C3%ADlio-Ribas-ensina-como-diferenciar-gripe-de-resfriado.pdf

https://portal.fiocruz.br/noticia/gripe-ou-resfriado-virologista-da-fiocruz-explica-diferenca

- As opiniões aqui expressas são as do autor e não refletem necessariamente as da Bunzl Saúde. A empresa não assume qualquer responsabilidade por erros nas informações aqui contidas, nem por qualquer dano que possa decorrer do uso delas ou da confiança nelas.