Menu

Dica da Semana – Ordem de Coleta de Tubos

06/09/17
Essa é a maneira mais eficaz de não existirem erros pré-analíticos e contaminação dos tubos durante a coleta de sangue venoso
tubos - ordem de coleta
ordem de coleta

A contaminação dos tubos de coleta de sangue acontece quando o profissional não se atenta à ordem dos tubos que, comprovada cientificamente, demonstra interferência nas trocas de aditivos e possíveis alterações nos resultados laudados pelo laboratório.

Segundo a Sociedade Brasileira de Patologia Clinica ‒ SBPC, a sequência dos tubos tem um papel fundamental para uma coleta de qualidade e fidedigna, sendo assim, não basta o indivíduo coletar o sangue do paciente após a localização do acesso venoso, o correto é realizar esta prática respeitando o volume indicativo do tubo além das cores indicativas de cada anticoagulante.

A ordem correta, segundo a SBPC, é:

  • Frascos para hemocultura.
  • Tubos com citrato (tampa azul-claro).
  • Tubos para soro com ativador de coágulo, com ou sem gel separador (tampa vermelha ou amarela).
  • Tubos com heparina com ou sem gel separador de plasma (tampa verde).
  • Tubos com EDTA (tampa roxa).
  • Tubos com fluoreto (tampa cinza).

Sabemos que existem tubos específicos e especiais, sendo assim, os mesmos devem ser incluídos na ordem de coleta de acordo com o protocolo de cada instituição.

Atente-se e faça da sua coleta um procedimento único e de qualidade!

 

REFERÊNCIA: SOCIEDADE BRASILEIRA DE PATOLOGIA CLÍNICA – SBPC

- As opiniões aqui expressas são as do autor e não refletem necessariamente as da Bunzl Saúde. A empresa não assume qualquer responsabilidade por erros nas informações aqui contidas, nem por qualquer dano que possa decorrer do uso delas ou da confiança nelas.